Sábado, 28 de Maio de 2022
21°

Pancada de chuva

Água Fria - BA

Futebol Baiano E.C.Bahia

Guto cita erro capital após derrota para o Ituano

Bahia perdeu invencibilidade na Série B

30/04/2022 às 12h50
Por: Redação EF
Compartilhe:
Foto: EC Bahia / Divulgação
Foto: EC Bahia / Divulgação

O Bahia perdeu para o Ituano por 1 a 0 na noite desta sexta-feira (29), no estádio Novelli Júnior, em Itu, e sua primeira derrota na Série B do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico Guto Ferreira avaliou que o adversário não teve tantas oportunidades, mas não cometeu um erro capital, como aconteceu com o Tricolor na cobrança de escanteio.

"A revolta é pela maneira que foi. Se você pegar a parte ofensiva do Ituano, criou pouquíssimo, mas teve a competência de fazer o gol de bola parada. Nós tivemos um erro capital. A nós, resta lamentar. Mais que isso, resta olhar o nosso erro para que a gente não volte a cometer nos próximos jogos. Nós temos um resultado, que dependendo da rodada, podemos até seguir na liderança. E a gente não sai do G-4. Então é procurar fazer melhor o próximo para seguir nossa luta. Precisamos muito do nosso torcedor, que faz a diferença e eu tenho certeza que vai estar na Fonte Nova", disse.

"No escanteio houve um erro sim, de posicionamento. E a felicidade do menino que soube ocupar o espaço. Ainda deu sorte que a bola bateu na trave. A questão do segundo tempo, paramos em uma marcação com oito, às vezes nove jogadores atrás da bola. Conseguimos empurrar a equipe do Ituano, mas não tivemos a felicidade de marcar", disse Guto.

Para explicar o revés, o comandante tricolor exemplificou algumas falhas do time e apontou a influência do vento na partida a favor do time da casa.

"Foram dois tempos distintos e sempre a favor do vento. Mas a culpa é do vento? Não. É que ele interfere no jogo, eles estão acostumados. Estávamos com um modelo de saída de bola que não tava surtindo efeito. Quando mudamos, passamos a sair com três jogadores e tivemos mais qualidade. Com quatro, estávamos tendo erros individuais e quando a gente passava o primeiro bloco de marcação deles, a gente chegava em condições de gol. O escanteio houve um erro de posicionamento, a felicidade do menino que soube ocupar o espaço e deu sorte da bola bater na trave. No tempo normal, talvez não tivesse batido na trave. Mas o 'se' não soma três pontos. Eles fizeram e nós não tivemos condições", indicou.

Na frente, Guto avaliou que o time teve "muita preciosidade" na definição das jogadas e desperdiçou chances de marcar. O treinador também citou dificuldade com o vento.

"Eu acho que a gente teve muita preciosidade. Momentos que a gente deveria ter batido a gol e acabou dando corte a mais. Se consegue vencer a trava [em lance desperdiçado por Davó], poderia desviar no pé de alguém e entrar, criação uma situação mais clara.

"A questão do jogo, você pode ver que foram dois tempos bem distintos, e sempre a favor do vento. Isso interfere diretamente no jogo. Eles estão acostumados a jogar. Nós estávamos com um modelo de saída de bola, que não estava surtindo efeito. Nós estávamos saindo com quatro, mudamos para a saída com três, e conseguimos ter mais qualidade de saída. A gente estava cometendo muitos erros individuais. Ainda assim, quando saímos do primeiro bloco de marcação deles, ainda conseguimos criar situações de gol".

Com dez pontos, o Bahia volta a jogar pela competição nacional na próxima terça-feira (3), contra o Londrina, na Arena Fonte Nova.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias