Sexta, 27 de Novembro de 2020 23:19
71 9 87051064
Vela Vela

Velejadores Olímpicos se destacam no primeiro dia do Campeonato Brasileiro de Vela em Ilhabela (SP)

André Fonseca, o Bochecha, com três Olimpíadas no currículo, sonha realizar sua quarta Volta do Mundo, a The Ocean Race

21/11/2020 09h25
56
Por: Robson Silva
Fotos: DSC_3017 - Largada / DSC_3024 - Crioula 29 / DSC_2808 - Loyalty 06 / Crédito: Aline Bassi / Balaio de Ideias
Fotos: DSC_3017 - Largada / DSC_3024 - Crioula 29 / DSC_2808 - Loyalty 06 / Crédito: Aline Bassi / Balaio de Ideias

Com pouco vento, na média de 8 nós e rajadas de 12, o primeiro dia do Campeonato Brasileiro de Vela de Oceano, em Ilhabela (SP), teve barcos com velejadores Olímpicos se destacando nas classes IRC e C-30. A competição, que conta com cerca 400 velejadores, tem ainda a disputa da BRA-RGS e o campeonato faz parte dos 20 anos da tradicional Copa Suzuki com o patrocínio da Suzuki Veículos e co-patrocínio da GO-Fit.

Na classe C-30, o barco gaúcho Loyalty 06, comandado pelo gaúcho Alexandre  Leal foi o vencedor com o Kaikias Via Italia, de Ilhabela (SP), em segundo lugar, e o Caballo Loco, também de Ilhabela (SP),  em terceiro.   

"Dia de regata de percurso, vento não estava muito favorável então seria difícil para fazer barla-sota, então decisão acertada da Comissão de Regata. Muito pouco vento no início, tivemos um pouco de sorte pegamos uma rajadinha, tivemos uma opção de trocar a posição velejando mais para o canal de São Sebastião, acabamos abrindo um pouco a vantagem e vencendo. Sorte nos ajudou hoje, temos muito campeonato pela frente", disse André Fonseca, tripulante do Loyalty 06.

Aos 42 anos, o catarinense de Florianópolis, Fonseca, o Bochecha, tem história na vela nacional. Ele disputou três vezes as Olimpíadas nas classes 49er e 470 e ainda tem três participações na antiga Volvo Ocean Race, hoje chamada The Ocean Race, a regata de Volta ao Mundo. Ele sonha ir para o desafio de sua quarta participação.

"Sempre gostei muito de correr em Veleiro de Oceano. Fui no Brasil 1 em 2005-2006, depois no Delta Lloyd (2008-2009) e no Mapfre (2015) e com certeza com essas três edições participei com velejadores de muita experiência e tive muito aprendizado. Tripulo diversos barcos de oceano, é um prazer enorme", disse.

Bochecha destaca as lições que uma regata Volta ao Mundo lhe trouxeram como velejador:  "Bastante difícil estar ali à bordo, pessoas que não se conhecem tanto e têm que fazer funcionar junto de estrangeiros. Vida à bordo é bastante difícil, você aprender a trabalhar com as pessoas é extremamente importante, são muitos dias à bordo. Você aproveita para ter grande conhecimento técnico muito grande, estamos falando de vários dos melhores velejadores do mundo. Você aprende, testa e comprova muita coisa, ajuda na qualidade".

Bochecha comenta sobre sua preferência de estar na The Ocean Race ao invés de fazer uma nova campanha Olímpica, esta demandaria cerca de cinco anos: "Bastante difícil montar uma campanha Olímpica, se organizar, você precisa ter tempo para se dedicar, mais do que cinco anos, agora teremos em 2024 uma classe de Oceano, ainda não tenho um plano para ela. Quem sabe entrar em uma nova regata Volta ao Mundo seria mais realista e um sonho que ainda gostaria fazer mais uma edição que atrapalharia para uma nova Olimpíada".

"Treinamento é fundamental numa Volta ao Mundo, se tivesse cinco anos como numa campanha Olímpica seria o ideal, faria a diferença. Todo ano que se acrescenta em uma Volta ao Mundo é muito dinheiro, então termina sendo uns dois anos sendo um ano de preparação e outro ano de regata. Já a campanha Olímpica você vai arrumando patrocínio, gastando tudo que você tiver, você tem uma preparação mais longa. O esporte está cada vez mais demandando fisicamente, para as últimas Olimpíadas temos visto mais competidores mais jovens mesmo que a Vela não costume demandar tanto fisicamente,você vê velejadores mais experientes confrontando com mais jovens esse é o legal da Vela".

A próxima Regata Volta ao Mundo começa em outubro de 2022, em Alicante, na Espanha.

Crioula 29 vence na IRC e o Kamua venceu na BRA-RGS. Mais velejadores Olímpicos na disputa

O primeiro dia teve outro barco gaúcho vencedor. Na IRC, o Crioula 29 com Samuel Albrecht, que irá para sua terceira Olimpíada, em 2021, em Tóquio , na Nacra 17, venceu a regata de percurso com tempo corrigido de 2h29min45s deixando o atual campeão brasileiro, o Danadão em segundo lugar. O carioca Danadão é comandado por Maurício Santa Cruz, pentacampeão Mundial, duas vezes Ouro em Pan-Americanos e com duas participações Olímpicas. O dia terminou com o barco santista Asbar IV em terceiro e o capixaba +Bravíssimo em quarto. Este barco, de Vitória (ES) conta com Jorge Zarif, velejador que disputará o Tóquio-2021 na classe Finn. 

"Boa estreia para nossa equipe regata difícil, mas as condições favoráveis para os barcos da frente, largamos com um vento quadrante leste aqui no canal, bastante atípico e logo depois passou para Sul/Sudoeste e os barcos da frente tiveram uma vantagem e consequente obtivemos a vitória, foi uma boa estreia. Previsão do tempo vai melhorando, querendo continuar velejando bem para lutar pelo título", destacou. 

Na BRA-RGS, o Kamua foi o vencedor com 2h04min37s de tempo corrigido deixando em segundo o Comanda e o Zeus em terceiro. 

Resultados - Sexta-Feira  1º Dia 

IRC

1 - Crioula 29 - 2h29min45s

2 - Danadão - 2h36min50s

3 - Asbar IV -  2h41min53s

4 - +Bravíssimo - 2h43min30s

5 - King - 2h43min35s

6 - Rudá/Bliue Seal - 2h44min09s

7 - Lucky Alforria - 2h48min11s

8 - Esculacho - 2h52min29

9 - Zorro - 2hh53min15s

10 - Xamã - 2h54min25s

11 - Montecristo - 2h59min15s

12 - Boto V - 3h01min21s

13 - Jazz - 3h05min17s

14 - My Boy - 3h09min42s

15 - Bravo-GOFit - 3h28min05s

16 - Aventador - 3h56min30s

BRA-RGS

1 - Ka Mua - 2h04min37s

2 - Comanda - 2h08min10s

3 - Zeus - 2h09min27s

4 - Triton - 2h17min24s

5 - Brazuca - 2h57min49s

6 - BL3Urca - Não competiu 

C-30

1 - Loyalty 06  

2 - Kaikias Via Italia Racing

3 - Caballo Louco 

4 - Zeus 

5 - Le Terrible

6 - Corta Vento

7 - Katana/Portobello 

A 3ª Etapa da Copa Suzuki 2020, Campeonato Brasileiro IRC e BRA-RGS, contra com a organização e realização do Yacht Club de Ilhabela, com patrocínio master da Suzuki Veículos, co-patrocínio do GOFit, e apoios da ABVO, Prefeitura Municipal de Ilhabela, Balaio de Ideias, Control Service e FEVESP.  

Siga a ABVO pelo instagram @abvobrasil , Facebook e acesse nossa página de Youtube e confira nossos vídeos

Mais detalhes com Fabrizio Gallas - +5521 994004061

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Água Fria - BA
Atualizado às 23h11 - Fonte: Climatempo
24°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 33°

24° Sensação
13.9 km/h Vento
78.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (28/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Domingo (29/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias